Pular para o conteúdo principal

Como é tirar um visto dos EUA


Relato de alguém que tirou o visto, fica a dica pra quem deseja viajar.
Brasileiro que quer viajar para os EUA tem que tirar visto. Os Estados Unidos exigem que passemos por um processo de seleção antes de sermos autorizados a visitar o país.
O processo é longo, moroso e longínquo para a maioria dos brasileiros. Se você REALMENTE quer ir para lá terá que levar em conta que, possivelmente, terá que esperar até 112 dias para fazer sua entrevista, juntar dezenas de documentos, pagar caro, viajar para uma outra cidade para fazer a entrevista, ficar ao menos cinco horas de pé em filas intermináveis para realizar um processo que, efetivamente, levaria menos de 10 minutos se fosse eficiente.
Em primeiro lugar vá ao site do visto EUA online e siga todas as instruções à risca. Leia a página com atenção! Infelizmente o preenchimento o formulário é todo em inglês, mas há despachantes que fazem esta parte do processo do visto dos EUA por você e custam entre R$ 100 e R$ 700 por pessoa, fora as taxas e suas despesas de viagem.

Documentos:

Você deve comprovar vínculos com o país. Vínculo de trabalho em carteira, holerite, bens, extratos bancários, extratos de cartão de crédito, comprovação de vínculo com instituições de ensino, etc.
Terá que levar em mãos uma foto 5×7 e também terá que fazer upload de uma foto 7×7 pelo site. A foto tem que ter características especificadas no site. Também deverá levar a página de confirmação do preenchimento do formulário online e a folha que confirma o seu agendamento. Leve documentos pessoais, passaporte com mais de seis meses de validade e o comprovante do pagamento da taxa de visto.

Taxas e custos:

Taxa do Correio: Quando você pensa que acabou a filarada e os gastos, caso o cônsul vá com a sua cara e aprove o visto eles retém o passaporte para “vistá-lo” e te enviam mais tarde. Em seguida você entra na última e mais lastimável das filas: a do guichê do Correio, na qual fiquei mais de 1h30. O custo varia entre 21 e um pouco mais de 70 reais, dependendo de onde more.
A taxa para solicitar o visto custa pouco mais do que R$ 250 (paga em qualquer Citibank) por pessoa, não importando a idade. Se o visto for negado ou não o valor não é reembolsado. Também há uma taxa de agendamento de entrevista de cerca de 13 USD por pessoa pago online por cartão de crédito, mas não me recordo do preço exato.
Você só tem opção de fazer a entrevista em São Paulo, Rio de Janeiro e Recife. Caso não more em nenhuma destas localidades terá que viajar até a que seja mais conveniente para você. Recife costuma ter menos tempo de espera entre o momento do agendamento e a data da entrevista (menos 80 dias hoje).

O processo de atendimento

Crianças até 14 anos não precisam comparecer ao consulado para retirar visto. Confirme esta informação no site.
Eu sugiro que você agende, se possível, seu horário para o fim do dia e chegue apenas 30 minutos antes. Ocorre que o consulado entope de gente muito ansiosa que chega duas horas antes do horário agendado, junto com aquelas que haviam marcado para aquele horário. É um mar de gente. E não tenha a ilusão de que será atendido no horário, isso é mito. O processo não é nada glamuroso ou simples: não imagine que é como uma entrevista de emprego entre você e o cônsul dentro de uma salinha com ar condicionado e cafezinho. O processo é lento e dolorosamente frustrante, com uma pesada dose de desconforto físico. Como eu já citei antes fiquei cinco horas ininterruptas de pé em filas intermináveis.
Em primeiro lugar tem a fila que fica na calçada em frente ao consulado. Após as checagens básicas no primeiro portão que garantem que você não carrega nenhum eletrônico (é proibido) ou arma e que está com a sua ficha de agendamento em mãos você passa pelo primeiro portão e entra na sua segunda fila, onde as meninas que apelidei de “grampeadoras” organizam e grampeiam corretamente sua foto, sua folha de confirmação do preenchimento do formulário e o comprovante do pagamento da taxa no Citibank.
Depois de cerca de 30 a 50 minutos de espera você passa pelas grossas portas de metal reforçadas, pelo detector de metais e se dirige ao pátio interno do consulado onde precisa entrar na terceira fila, a da senha. Esta é relativamente rápida, não leva mais de 20 minutos. Em seguida deve esperar seu número ser chamado no quadro eletrônico o que deve levar entre 1h e 1h30 para em seguida coletarem digitalmente suas digitais em questão de um ou dois minutos. Depois disso você é encaminhado para a fila da temida entrevista, uma fila tal que exige aproximadamente o mesmo tempo de espera da última. Após este passo, caso lhe seja concedido o visto, você retorna a passar pelas grossas portas de metal e entra em uma gigantesca fila para pagar a taxa do Correio. Esta última levou um pouco mais do que 1h30.
Chegamos as 8h, saímos as 13. O processo todo de interação com os funcionários do consulado não levou mais do que 10 minutos. Talvez menos de 5. Mais ineficaz impossível. Pior que qualquer repartição pública brasileira que eu já tenha conhecido.
A entrevista do visto dos EUA foi rápida e tranquila no nosso caso. O cônsul fica dentro de um guichê por detrás de um espesso vidro blindado e se comunica com o entrevistado através de um rádio na parede. Com um forte sotaque estadunidense (foi até difícil entendê-lo em alguns momentos) faz algumas perguntas. No nosso caso perguntou sobre nossas profissões e há quanto tempo estávamos casados. Não pediu sequer um das dezenas de documentos que havíamos reunido. Foram com a nossa cara de caucasianos com sobrenomes europeus.
Para alguns casais de namorados jovens adultos ouvi que pediram mais documentos como comprovante de receita, comprovantes de bens, imposto de renda, etc.
Lá dentro tem uma pequena cantina (fila inclusa) e sanitários.

Quem não consegue o visto EUA e porque

Algumas histórias que ouvi, algumas delas comprovadamente verídicas e outras não tenho certeza:
Um amigo meu tem nome e sobrenome (e cara de) árabe. O pai é libanês e mora no Brasil, a mãe brasileira. Ele já passou duas vezes por este desanimador processo e teve o visto negado em ambas. Outra coisa que depõe contra ele é o fato de ser solteiro, mas ele tem bens imóveis, veículo e trabalhos fixos: é professor há décadas em vários colégios. Não conheço ninguém mais brasileiro que ele.
Ouvi em uma das conversas de fila que uma jovem com sobrenome árabe foi levada para a temida sala 20, uma sala privativa para a entrevista, onde ostensivamente foi interrogada por um longo tempo. Indagaram coisas como ‘porque ela pretendia viajar para os EUA cometer ataques terroristas’ entre outras perguntas babacas do mesmo nível. Fizeram a menina chorar e a mandaram embora com o visto, obviamente, negado. Então parece que o processo tem sim uma boa dose de parcialidade tratando-se de pessoas com descendência árabe. Parece que nomes árabes ligam o alerta vermelho. Pergunte antes de marcar entrevista. Sugiro que entre em contato com um despachante do visto EUA.
Se você tem parentes próximos como pai, mãe ou filhos que estão ilegalmente nos EUA, isto é, excederam o tempo de estadia permitido pelo visto, você e suas esposa/marido possivelmente também terão seus vistos todos negados.
Caso você tenha amigos ou parentes nos EUA, mesmo que legalizados, e for um adulto jovem, sem ligações fortes com o Brasil é possível que seja negado entrar nos EUA. Podem desconfiar que você tem interesse em criar raízes com apoio de amigos ou familiares. Eles querem turistas. Podem negar seu visto.
Uma das maneiras mais comuns e estúpidas de ter seu visto negado é discutir com os funcionários do consulados ou pior, com o cônsul que te atender. Não faça isso se não quiser perder a viagem.
Entenda que o cônsul é como um leão-de-chácara: Se passar pela mente dele que você pode ser um risco para a boite dele, por mais remota que seja esta possibilidade, ele te barrará. Entenda que eles dão permissão para você visitar os Estados Unidos se acharem que devem, se pensarem que você não é um problema potencial para a economia (pretendendo tornar-se imigrante ilegal) ou para a segurança nacional (podendo praticar atos criminosos).
Pessoas que tem vistos anteriores negados podem ter chances ainda menores de o conseguirem no futuro. Se estiver tentando uma segunda vez se arme de muitos mais documentos, deixe claro através de evidências que quer viajar até lá para gastar, para conhecer o local ou para os negócios apenas.
O custo da taxa de visto não-reembolsável é de pouco mais de R$ 250. Ouvi que eles atendem cerca de duas mil pessoas por dia (a mim pareceu muito mais), apenas no período da manhã. Faça as contas. Visto também pode ser um negócio lucrativo, pois, se investissem uma mínima parcela destes 500 mil reais faturados diariamente não teríamos que passar por um serviço mais demorado do que fila de transplante.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No filme o Livro de Eli, o personagem principal é cego?

Acho que o filme vale a pena, não só pela excelente fotografia, mas por alguns outros pontos. Eli pode ser cego sim. Ainda vou assistir mais uma vez o filme para confirmar, mas alguns detalhes são importantes para serem notados:
1) Cegos geralmente usam óculos de sol, portanto o fato de todo mundo usar, esconde um pouco o fato de ele usar.
2) Nem todos os cegos tem olhos do mesmo jeito. Se ele não for completamente cego, ele é o suficiente para ter que aprender Braile
3) Ele não olha para o sol e sim o sente em sua face.
4) Ele não encherga que a bateria de seu iPod está acabando? pq fica batendo nele?
5) Vai para o escuro lutar com os primeiros bandidos. Uma tremenda vantagem para quem é cego. Técnica muito usada pelo super-herói Demolidor.
6) Só atira qdo ouve de onde vem o tiro. Se ninguém atirar ele não revida.
7) Ele mata um passaro pelo som. É forçado ele acertar tudo, mas isso é para deixar a gente confuso.
Pois bem, só assisti uma vez, mas vou confirmar isso tudo na segunda. Acho qu…

Dica de configuração do CURA usando PLA

Essas são as configurações que eu fiz em minha impressora ANET A8 para imprimir no PLA.

Criei 2 perfis, um com média qualidade (0,2mm) e outro com alta qualidade (0,1mm).

Média Qualidade



 Alta Qualidade

Suporte para Notebook com tubos de PVC

Fonte: http://tecnicolinux.blogspot.com.br