Pular para o conteúdo principal

Como criar o seu próprio podcast


por Ed Grabianowski - traduzido por HowStuffWorks Brasil
Introdução
O podcast pode ser considerado a última palavra na democratização do rádio. Qualquer um com uma conexão de Internet e algum equipamento de áudio barato pode produzir seu próprio podcast e disponibilizá-lo online. Apesar de já termos abordado o processo de localização, download e audição dos podcasts em Como funciona o podcasting, este artigo o deixará por dentro da outra metade da equação do podcast: a criação de um podcast só seu.
As pessoas criam podcasts por muitas razões. A maioria delas simplesmente tem alguma coisa que deseja expressar: paixão por um determinado programa de TV, conhecimento sobre tecnologia ou simplesmente personalidade e humor. Algumas pessoas usam o podcast como uma maneira de chamar a atenção para seus próprios esforços. Por exemplo, uma banda poderia usar o podcast para que mais pessoas ouvissem suas músicas ou uma empresa de tecnologia poderia usar um podcast para anunciar a si mesma. As estações derádio poderiam usar podcasts como um meio alternativo de distribuição de seus programas aos ouvintes: muitas estações de rádio públicas nos Estados Unidos fazem isso. Poucos podcasters realizam podcast como uma maneira de ganhar dinheiro.
um iPod e a loja iTunes
Para Al Gritzmacher, criador do Buffalo Live! Music Podcast (site em inglês), problemas na obtenção dos direitos de reprodução de música em um podcast criaram uma oportunidade. "Ocorreu-me que uma maneira de me desviar do domínio das restrições de licença e direitos autorais [na música em massa] era tratar diretamente com os artistas que detêm os direitos de suas próprias músicas", disse Gritzmacher. "Assim nasceu a idéia de um podcast de música local".
É claro que existem mais maneiras lucrativas de transmitir música, talk shows e outras informações. Mas como muitas pessoas conseguem a oportunidade de ter seu próprio programa de rádio? As poucas que realmente precisam lidar com patrocinadores, comerciais, gerentes de rádio e regras corporativas. O podcast não tem essas limitações, assim ele apela para aquelas pessoas com uma personalidade "faça-você-mesmo". Além disso, qualquer pessoa pode iniciar um podcast. Você não precisa de uma educação de rádio de transmissão formal, experiência ou permissão de alguém.
O fator final é o custo. Começar uma estação de rádio custa, no mínimo, dezenas de milhares de dólares. Um podcast básico pode ser criado com equipamento que custa menos de US$100 (sem incluir uma conexão com a Internet e um computador).
Depois que você decidiu que deseja iniciar um podcast, a próxima pergunta lógica é: qual será o tema do meu podcast? Existem inúmeros exemplos entre os podcasts já existentes. O Podcast.com (site em inglês) lista podcasts por categorias que incluem comédia, noticiário, saúde, esportes, música e política. Alguns exemplos incluem Mugglecast, que abrange os livros e filmes de "Harry Potter"; The Word Nerds, que discute a etimologia das palavras e outros assuntos lingüísticos; Fantasy Football Minute, um podcast para ajudar todos os treinadores de fantasy football e gerentes gerais; e NPR Science Friday, uma versão de podcast da transmissão do programa semanal das afiliadas de rádio públicas locais.
Agradecimento
Obrigado a Al Gritzmacher daBuffalo Live! Music Podcast(site em inglês) por sua colaboração para este artigo.
Para o seu próprio podcast, você pode desejar tentar alguma coisa parecida. Talvez um podcast sobre hockey fantasy, matemática ou os livros "Lemony Snicket" preencheriam um nicho. Ou você poderia criar alguma coisa completamente diferente de quaisquer outros podcasts existentes. Entreviste políticos locais e edite-os em um podcast sobre assuntos locais. Um aluno poderia criar um podcast sobre a sua escola, incluindo entrevistas com outros alunos, apresentações musicais da banda da escola e atualizações sobre eventos futuros. Este é um caso no qual o clichê "o único limite é a sua imaginação" é verdadeiro.
Porém, existe uma regra geral quando se trata de podcasts: certifique-se de que o seu é sobre algo que você realmente gosta. Há muitas chances de que você nunca chegue a ganhar dinheiro com o seu podcast, portanto, você também deve se divertir com ele.
Veremos a seguir o negócio de podcast, desde como fazer sucesso para ganhar dinheiro com o seu podcast.
O negócio de podcast
Se o seu podcast está rolando tranqüilamente, você pode imaginar como alcançar o sucesso. Esta é uma questão de preferência individual. Você pode ter objetivos altos e definir uma meta de vários milhares de downloads por episódio ou definir um objetivo mais modesto de algumas centenas de downloads. Se o seu podcast está baseado localmente ou focado em uma comunidade específica, os seus downloads podem ser inferiores, mas você pode ganhar reconhecimento local. A questão é, assim como tudo mais sobre podcast: o podcaster toma as decisões, incluindo o que considera um "sucesso".
Uma coisa que todos os podcasters desejam é mais ouvintes. Como você ganha mais público? O passo mais importante é ter certeza de que o seu podcast feed é ouvido em sites agregados de podcast, também conhecidos como redes de podcast, que são sites da Web que oferecem uma lista de podcasts completa, com informações e um link para o RSS feed, para as pessoas interessadas em uma assinatura. Ouvir o seu podcast em várias redes aumentará a probabilidade de alguém descobrir você.
Outra maneira importante de publicar um podcast é focar naquilo em que as pessoas mais se interessam. Se você tem um podcast sobre pôquer e é um participante regular de um quadro de mensagem sobre o jogo, você poderia incluir um link para o seu podcast na assinatura do seu fórum. Freqüentemente, sites de comunidades pequenas vendem anúncios de banner a tarifas razoáveis. Isso pode ser uma boa maneira de expor o seu podcast para o público-alvo. Mas não envie spam para as pessoas: isso tem mais chances de fazê-las se voltarem contra você do que ganhar o interesse delas.
É possível lucrar com um podcast, mas isso não é fácil. Para a maioria dos podcasters, colocar um programa mensal ou semanal no ar é um trabalho de amor. Porém, existem algumas poucas maneiras de conseguir algum dinheiro com a sua empresa de podcast:
  • vender o próprio podcast - você pode configurar uma loja da web para cobrar cada edição dos assinantes. Porém, um podcast pay-per-listen (pagar para ouvir) está competindo com milhares de podcasts gratuitos. O conteúdo deve ser bastante atraente para convencer muitas pessoas a pagar e, sendo assim, muito poucos podcasts lucram com esse método;
    Podcast de vídeo
    Um podcast é um arquivo MP3 comandado por um RSS feed. Porém, não existem regras que dizem que o RSS feed deve apontar para um arquivo de áudio. Inicialmente, os RSS feeds eram usados para agregar novos sites que enviam links para histórias de noticiários ou artigos de blog para assinantes. Alguns podcasters estão um passo à frente, criando video podcasts (às vezes conhecidos como vidcasts ou mesmo vodcasts). Além do software e equipamento diferentes necessários para criar e editar vídeos, os arquivos de podcast de vídeo são muito maiores que os MP3s, portanto, eles podem ser mais difíceis para alguns assinantes baixarem.
  • sell advertising - porém, o modelo comercial usado pelo rádio não funcionará. Se você inserir um comercial no seu podcast, os ouvintes podem facilmente pular o anúncio quando reproduzirem o programa em seus computadores ou MP3 players. Uma opção é conseguir patrocínio para o podcast, ou mesmo segmentos separados do podcast. Em vez de "Edna's Scrapbooking Podcast", o seu programa poderia se chamar "The Southtowns Craft Superstore Scrapbooking Podcast, com a anfitriã Edna". Ou cada podcast poderia apresentar "A Dica da Semana The Southowns Craft Superstore";
  • anúncios da web - também geram lucros para alguns podcasts. Isso requer esforço extra, porque depois que alguém assina um podcast, ele é descarregado diretamente em seu leitor de RSS. Eles podem nunca mais ver o site da web novamente. A chave é ligar o podcast a um blog ou site da web e mencioná-lo freqüentemente durante o programa. Isso gerará tráfego de clique para o site e, com sorte, criará algum lucro de publicidade;
  • alguns poucos podcasters são populares o suficiente e grandes empresas de mídia pagam para eles produzirem podcasts. A Sirius Satellite Radio Network (site em inglês) é uma empresa que faz isso.
A seguir, olharemos o equipamento que você precisará para gravar podcasts.
Equipamento de podcast
Quando chega a hora de escolher o equipamento para gravar um podcast, não existe certo ou errado. Você pode gastar muito ou pouco no seu aparelho, sendo que as diferenças básicas surgem na qualidade do som e flexibilidade durante a edição. Porém, existem algumas partes-chave de equipamento de que você precisará.
Um microfone
Existe uma grande variação no preço e qualidade dos microfones. É possível gravar um podcast decente com um pequeno microfone de plástico que provavelmente acompanha o seu computador, ainda que a qualidade de som não seja das melhores. O podcaster normal precisará de um microfone durável e dinâmico. Se você deseja realizar entrevistas com duas ou mais pessoas usando um microfone, um do tipo omnidirecional é a chave. O Shure SM-58 é um microfone sólido para uso geral que não vai quebrar o orçamento de um podcaster. Os podcasters que planejam gravar em campo ou gravar desempenhos musicais devem ter requisitos de microfone diferentes.
configuração de podcast
Foto cedida Al Gritzmacher
O Buffalo Live completo! Configuração de Music Podcast. Este é um exemplo de um aparelho podcast portátil usado para gravar entrevistas e apresentações em clubes onde as bandas estão tocando.
"Tenho quatro microfones que eu uso", disse Al Gritzmacher. "Um par de microfones condensadores de diafragma largo MXL-990 que eu uso para gravar shows; um Sennheiser MD-46, que é um microfone especificamente projetado para o trabalho de entrevista, mas eu também o uso quando gravo as minhas introduções para segmentos do podcast. Eu também tenho um Audix OM-5, um microfone dinâmico muito resistente; e um headset com microfone tipo boom, um Sennheiser HMD-280 que eu uso durante as entrevistas".
Gravador/mixer
Você precisará de um dispositivo do mesmo tipo para misturar várias entradas, se você as tem e, de fato, gravar o podcast. Existem centenas de mixers no mercado, mas as unidades menores com cerca de quatro entradas são adequadas a todos, com exceção dos podcasts mais ambiciosos. Alguns mixers têm saídas projetadas para enviar dados para um computador via USB ou firewire. A gravação pode ser enviada para um dispositivo de gravação separado: tanto uma fita quanto um gravador de disco rígido, e depois transferido para um computador. Estes são especialmente úteis para gravações longe de casa. Alguns mixers vêm com gravadores embutidos. Esta área é onde você encontrará a maior variação entre os podcasts porque existem várias combinações possíveis de entrada de mixer/gravador/computador.
Gravador digital PMD-660 e headphones Sennheiser HMD-280 com microfone
Foto cedida Al Gritzmacher
Gravador digital Marantz PMD-660 e os headphones Sennheiser HMD-280 com microfone - usados principalmente para gravar entrevistas para complementar os desempenhos musicais
Placa de som
Os podcasts mais simples podem gravar diretamente na placa de som do computador, especialmente se você usa somente um microfone. Isso pode exigir alguns adaptadores para conectar o microfone à entrada da placa de som.
A placa de som é outra consideração importante. Placas de som baratas, ou aquelas integradas em umaplaca-mãe do sistema, podem produzir som de baixa qualidade, introduzir muito ruído de sinal extra devido à interferência elétrica ou distorcer sons em níveis de sinal altos. Algumas placas de som oferecem entradas adicionais para gravação de várias trilhas simultâneas ou são projetadas para trabalhar com software ou mixers específicos.
Conexões de telefone
Muitos podcasts seguem um formato de talk-show, assim, os convidados para cada edição podem estar espalhados pelo mundo todo. Este tipo de podcast precisa de um meio para que várias pessoas, em várias linhas de telefone, ouçam umas às outras e de uma maneira de gravar a conversa. Uma solução é usar um serviço de telefone capaz de executar uma teleconferência (em inglês) e depois executar um tap (programa) do telefone para o dispositivo de gravação. Os podcasters também utilizam VoIP para realizar isso.
Software de áudio
O software é um elemento-chave para gravação de um podcast e serve para várias funções. Um bom software de áudio permite que você defina níveis de gravação adequados, grave o podcast e salve-o em um formato de áudio útil. Você também pode editar o podcast usando software. Muito poucos podcasts são gravados ao vivo em um take e enviados diretamente para a Web. Pode haver pausas quando o anfitrião está entrando em contato com um convidado por telefone ou ele pode precisar editar um erro ou eles podem editar juntos segmentos gravados em diferentes horários e locais. O software também pode manipular a qualidade do próprio som usando filtros de equalização, redução de ruído e ajustes de volume.
Cool Edit Pro
Foto cedida Al Gritzmacher
Uma captura de tela do Cool Edit Pro em ação. Um software de áudio como esse é usado por podcasters para "mix", "layer", "blend", níveis de ajuste e para realizar inúmeros outros tipos de edição e manipulações dos arquivos de som que compõem um podcast. 
The Buffalo Live! O Music Podcast é editado com um programa mais antigo chamado Cool Edit Pro e qualquer número de software de edição de áudio de alta tecnologia seria adequado para a tarefa. Porém, eles podem custar centenas de dólares. Felizmente, existe uma opção gratuita, o programa de áudio de código aberto Audacity.
Na próxima seção, veremos como colocar o seu podcast lá.
Colocando o "elenco" em podcast
Depois que o seu podcast é mixado, gravado e editado para a sua satisfação, existe ainda uma etapa crucial: divulgá-lo para que outras pessoas possam ouvi-lo. O próprio podcast deve ser salvo como um arquivo MP3. Quanto maior o taxa de bits codificada, maior a qualidade do som. Uma taxa de bits de 128 kbps provavelmente é suficiente para um podcast de talk-show, mas os podcasts de música precisarão de taxas de bit de 192 kbps ou superior.
Taxa de bits variável (VBR) é outra opção: a taxa de bits diminui em passagens silenciosas ou faladas em que nem tanta informação de áudio está presente e aumenta em segmentos de música. Note que os podcasts somente de fala podem ser mixados a uma única trilha mono, já que o som estéreo não é, de fato, necessário. Isso reduz o tamanho do arquivo, tornando mais fácil o download do podcast. Cuidado ao nomear o arquivo de áudio para que o nome do podcast e a data da edição fiquem claros. Você também pode desejar editar as ID3 tags do arquivo MP3 para ajudar as pessoas a encontrar e catalogar seus podcasts.
Você deve então fazer o upload do arquivo MP3 para a Web. Você pode usar qualquer espaço da Web disponível para você, seja fornecido pelo seu ISP ou outro serviço de hospedagem. Porém, certifique-se de que sempre que alguém fizer o download do seu podcast, ele saia diretamente do seu local de hospedagem na Web. Se o host tiver limite de largura de banda, você pode gerar cobranças extras se o seu podcast se tornar muito popular.
iLife
Foto cedida Produtos do consumidor
O Apple iLife '06 é um pacote de software que inclui o GarageBand e o iWeb, que você pode usar para criar o podcast e seu feed
Uma coisa interessante sobre os podcasts é que depois que alguém assina um, não precisa ficar verificando a página da Web do podcast para ver se uma nova edição foi lançada. O software conhecido como um agregador de feed faz o download automaticamente de novas edições quando elas aparecem. Isso é feito por meio da criação de um RSS feed para o podcast. Um feed age como um "contêiner" para o arquivo MP3, que informa aos programas agregadores de feed onde obter novas edições. Isso pode ser feito com um pouco de codificação XML. Porém, a maioria das redes de podcast e muitos sites de blog podem gerar RSS feeds automaticamente.
O RSS feed é onde as pessoas vão clicar para assinar o seu podcast. O link de feed (geralmente um pequeno botão laranja, o ícone semi-oficial de RSS) pode ser lançado em qualquer lugar na rede. Coloque-o no seu site, blog ou em um site que reúna links para podcasts.
Existem inúmeros serviços que automatizam o processo de criação de RSS feeds. Você simplesmente conecta o link ao arquivo MP3 e o link do feed é gerado para você. Alguns serviços, como o LibSyn, até hospedam o arquivo MP3 (por uma tarifa mensal). Feedburner é outro serviço que oferece recursos adicionais aos podcasters. Muitos sites de blog da web também integraram plug-ins de RSS feed. O pacote da Apple de software de produtividade, iLife, inclui os programas GarageBand e iWeb, com a criação de podcast e criação de feed integrados com iTunes.
Página de podcast da loja iTunes
A página Top Podcasts na loja iTunes
Uma maneira crucial de disponibilizar o seu podcast é certificar-se de que ele aparece na loja iTunes da Apple. A seção Podcast da iTunes permite aos usuários assinar e baixar centenas de podcasts do mundo todo. Todos os podcasts na iTunes estão disponíveis gratuitamente. Porém, a Apple não hospeda ou serve o próprio podcast: ela apenas realiza o link para o RSS feed.
Enviar um podcast para o iTunes é bastante simples. A página de podcast na loja do iTunes tem um botão grande que pede o link RSS e algumas informações adicionais sobre o podcast. Um podcast também pode ser enviado via Web por meio do link no FAQ do iTunes (site em inglês).
Os podcasts são revisados antes da inclusão na loja, portanto, eles podem levar algumas semanas para aparecer. Você também pode usar redes de podcast e softwares agregadores para acrescentar um podcast ao iTunes automaticamente.
Para mais informações sobre podcasting e assuntos relacionados, verifique os links na próxima página.
Mais informações
Artigos relacionados
Mais links interessantes (em inglês)
Fontes
  • Gritzmacher, Al. "Equipamento de podcast".
    http://wnypodcast.com/podcast-equipment/
  • LaPorte, Leo. "Equipamento de podcast".
    http://www.twit.tv/podcastequipment
  • Sullivan, Danny. "Criando um RSS feed".
    http://searchenginewatch.com/showPage.html?page=2175271
  • "Suporte do GarageBand: Trabalhando com Podcasts".
    http://www.apple.com/support/garageband/podcasts/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No filme o Livro de Eli, o personagem principal é cego?

Acho que o filme vale a pena, não só pela excelente fotografia, mas por alguns outros pontos. Eli pode ser cego sim. Ainda vou assistir mais uma vez o filme para confirmar, mas alguns detalhes são importantes para serem notados:
1) Cegos geralmente usam óculos de sol, portanto o fato de todo mundo usar, esconde um pouco o fato de ele usar.
2) Nem todos os cegos tem olhos do mesmo jeito. Se ele não for completamente cego, ele é o suficiente para ter que aprender Braile
3) Ele não olha para o sol e sim o sente em sua face.
4) Ele não encherga que a bateria de seu iPod está acabando? pq fica batendo nele?
5) Vai para o escuro lutar com os primeiros bandidos. Uma tremenda vantagem para quem é cego. Técnica muito usada pelo super-herói Demolidor.
6) Só atira qdo ouve de onde vem o tiro. Se ninguém atirar ele não revida.
7) Ele mata um passaro pelo som. É forçado ele acertar tudo, mas isso é para deixar a gente confuso.
Pois bem, só assisti uma vez, mas vou confirmar isso tudo na segunda. Acho qu…

Dica de configuração do CURA usando PLA

Essas são as configurações que eu fiz em minha impressora ANET A8 para imprimir no PLA.

Criei 2 perfis, um com média qualidade (0,2mm) e outro com alta qualidade (0,1mm).

Média Qualidade



 Alta Qualidade

Suporte para Notebook com tubos de PVC

Fonte: http://tecnicolinux.blogspot.com.br