Pular para o conteúdo principal

Windows Phone: Microsoft dando tiro no pé?


lumia800
A Maior unanimidade produzida por Redmond desde o WindowsME (por motivos diferentes, óbvio) o Windows Phone já garantiu seu lugar na trindade dos sistemas operacionais mobile. O New York Times fez uma das resenhas mais entusiasmadas já vistas no jornal. Um dos motivos desse resultado é a decisão da Microsoft de determinar graus de exigência bem altos dos fabricantes de hardware.
A idéia era esquecer o tempo onde qualquer fabricante xing-ling produzia celular com Windows Mobile, desvalorizando a marca.
Excelente, até sair a notícia de que a Microsoft relaxou as exigências e permite agora que sejam fabricados smartphones Windows Phone sem câmeras.
Sim, o telefone multimídia, compartilhador, social, completamente cego.

A grande inconsistência do Android vem de sua linuxificação, o Google homologa até pendrive rodando Android se estiver em um dia bom. Não existe a consistência da experiência de uso do iOS ou do Windows Phone. Agora essa vantagem da Microsoft deixa de existir.
Quais os motivos dessa mudança?

Há 4 possibilidades:

A Nokia lançou o Lumia 800, um smartphone sem câmera frontal. Com a justificativa risível de que não teve tempo para projetar o aparelho com a câmera. Claro, um conceito novo desses… Em tempos de Skype a ausência da cãmera torna o celular inferior e até age como fator de decisão de (não) compra. Ao homologar o Lumia a Microsoft teria aceito o inevitável (a incapacidade da Nokia em produzir um aparelho dentro da especificação em tempo hábil) e alterar as exigências do Windows Phone seria apenas salvar as aparências.
A outra possibilidade é que câmera é algo tão essencial que nenhum fabricante seria louco de lançar um smartphone sem uma. Faria tanto sentido quanto exigir tela colorida. A Microsoft estaria apenas desburocratizando os documentos. Problema: A China é capaz de tudo, Não há nenhuma dúvida de que se a Microsoft não exigir BATERIA algum fabricante xing-ling tentará homologar um Windows Phone de tomada.
Cogitam que a Microsoft esteja de olho no mercado de alta segurança. Há vários locais onde é proibido entrar portando celulares com câmera. OK, é válido, mas será que existem tantos locais assim que justifiquem a criação de um smartphone específico? Quem usa um smartphone em geral QUER o recurso da câmera, abrir mão dele o resto do dia por causa de algumas horas em ambiente top secret, onde mais provavelmente NENHUM celular pode entrar me parece forçado.
A última possibilidade é que a Microsoft esteja visando o mercado de pobrefones, a Nokia tem um domínio total nesse segmento e não quer perder. Sabendo que a smartificação será inevitável, pressionou por liberdade para criar celulares WP baratos. Outros fabricantes que atendem ao segmento também estariam interessados.
Fico com algo entre as hipóteses 1 e 4, mas acho temeroso. A fragmentação das especificações e variação na experiência de uso têm vantagens e desvantagens. A vantagem é o crescimento absurdo no marketshare. O Android ultrapassou iPhone faz tempo nos EUA e no resto do mundo nem se fala.
Faz até sentido, afinal a Apple tem UM aparelho principal e em sua história, 5 modelos. Android já ultrapassou os 300 (sim, é um chute). Um monte de gente fora da faixa de consumidores do iPhone corre para os Androids, é uma questão de opção.
Agora, o outro lado: Ao se fechar em um ambiente altamente controlado a Apple dita suas regras, controla todos os passos envolvidos na criação do aparelho E os acordos com as operadoras. O resultado?
As duas posições são interessantes, sendo realista 48% não é nada ruim e dá para fazer um bom dinheiro vendendo água com açúcar. O único mistério é se a Microsoft conseguirá uma penetração (epa!) mobile como conseguiu no desktop, quando a experiência de uso do Windows Phone exige aparelhos bem mais sofisticados que o Android.
Você não vira a Microsoft sendo a Apple, nem no bom nem no mau sentido.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No filme o Livro de Eli, o personagem principal é cego?

Acho que o filme vale a pena, não só pela excelente fotografia, mas por alguns outros pontos. Eli pode ser cego sim. Ainda vou assistir mais uma vez o filme para confirmar, mas alguns detalhes são importantes para serem notados:
1) Cegos geralmente usam óculos de sol, portanto o fato de todo mundo usar, esconde um pouco o fato de ele usar.
2) Nem todos os cegos tem olhos do mesmo jeito. Se ele não for completamente cego, ele é o suficiente para ter que aprender Braile
3) Ele não olha para o sol e sim o sente em sua face.
4) Ele não encherga que a bateria de seu iPod está acabando? pq fica batendo nele?
5) Vai para o escuro lutar com os primeiros bandidos. Uma tremenda vantagem para quem é cego. Técnica muito usada pelo super-herói Demolidor.
6) Só atira qdo ouve de onde vem o tiro. Se ninguém atirar ele não revida.
7) Ele mata um passaro pelo som. É forçado ele acertar tudo, mas isso é para deixar a gente confuso.
Pois bem, só assisti uma vez, mas vou confirmar isso tudo na segunda. Acho qu…

Dica de configuração do CURA usando PLA

Essas são as configurações que eu fiz em minha impressora ANET A8 para imprimir no PLA.

Criei 2 perfis, um com média qualidade (0,2mm) e outro com alta qualidade (0,1mm).

Média Qualidade



 Alta Qualidade

Suporte para Notebook com tubos de PVC

Fonte: http://tecnicolinux.blogspot.com.br