Pular para o conteúdo principal

Conheça 5 tablets alternativos de qualidade duvidosa


tablet tekpix
Um tablet barato é atrativo, certamente. Traz todas as possibilidades de consumo de conteúdo que o dispositivo proporciona, sem a necessidade de desembolsar um alto valor. Mas às vezes vale mais a pena guardar um pouco mais de dinheiro para adquirir um dispositivo com um pouco mais de qualidade, e que não será uma dor de cabeça posteriormente.

Aqui no Olhar Digital, costumamos dar dicas de dispositivos bons e baratos para quem procura eletrônicos que caibam no orçamento. Desta vez faremos o caminho inverso, dando as dicas para que o usuário não caia em algumas furadas.

Conheça alguns dos dispositivos que não valem a pena:

Tablet Tekpix
Reprodução
Abrimos uma exceção logo de cara para falar de algo excessivamente caro. Quem nunca ligou a TV para acompanhar algum programa e se deparou com um anunciante empolgado anunciando um produto da linha Tekpix? Não deixe o parcelamento a perder de vista e a pressa do apresentador te enganarem sobre o produto.

Entretanto, seu preço não faz exatamente jus às suas especificações modestas. Por R$ 3.500 à vista, o aparelho é o mais caro do Brasil. Isso por um tablet de 7 polegadas com resolução de 800x480, com câmera traseira de 2 megapixels e frontal de 0,3 MP, processador Telechips 8923 com o clock de 1,2 GHz, 512 MB de RAM rodando a versão 4.0 (Ice Cream Sandwich) do Android.

O iPad de 4ª geração mais caro, com 64 GB e conexão 3G custa R$ 2.500, por exemplo, R$ 1 mil a menos do que o tablet da Tekpix.

No entanto, ele até tem alguns recursos bacanas. O modelo i-TVWF7X, “topo de linha” da empresa, tem como atrativo a possibilidade de se utilizar GPS sem necessidade de internet, o que pode ser um salvador de vidas em determinados momentos, e possui suporte a TV digital, excelente para quem quer acompanhar a novela ou algum jogo de futebol longe de casa.

Foston Pad 7
Reprodução
Indo para os tablets mais baratos, o Foston Pad (FS-M786) é um exemplo de que nem sempre vale a pena economizar na hora de comprar seus eletrônicos. Por valores entre R$ 200 e R$ 300, você pode adquirir o dispositivo de 7 polegadas.

Entretanto, a partir deste momento, são apenas dores de cabeça. Sua tela resistiva não é ideal para uso em tablets, de modo a atrapalhar o seu uso. Seu design grosso e constituição pesada também não irá agradar aos usuários mais atentos a este tipo de características.

Em questão de processamento, o tablet oferece apenas o bastante para navegar na internet. Não espere rodar jogos mais pesados ou aplicativos que requeiram poder de processamento, pois o processador single-core de 1 GHz, com memória de 256 MB. Pelo menos ele roda a versão 2.3 do Android (Gingerbread), que, apesar de ultrapassada, é um pouco mais leve do que suas sucessoras.

Positivo YPY 10FTB
Reprodução
Quem prefere um tablet maior, pode considerar a aquisição de um Positivo, com uma tela de 9,7 polegadas, mas pode estar cometendo um engano. A começar pelo fato de que o dispositivo, encontrado em revendas oficiais por R$ 1,3 mil, fica na faixa de preço de outros dispositivos mais potentes como o Galaxy Tab 2 10.1, da Samsung, ou do iPad 2, se você abrir mão do 3G. Em outras, porém é possível achá-lo por R$ 1 mil, o que já é mais justo.

Além disso, o aparelho vem com a esquisita proporção de tela 4:3, que nem de longe é ideal para utilização em tablets e tem sido abandonada progressivamente até mesmo nos televisores. A reprodução de vídeos e filmes na proporção 16:9, a mais popular atualmente, deverá ter barras pretas em cima e em baixo das imagens.

Em relação às especificações, ele possui um processador Cortex A-9 de 1 GHz, com 16 GB de armazenamento, e roda a versão 4.0 (Ice Cream Sandwich) do Android. Sua câmera traseira faz imagens de 2 megapixels, enquanto a frontal tira fotos em qualidade VGA. Ele ainda vem com uma tonelada de aplicativos da Positivo, para deleite dos usuários.

iBAK-784
Reprodução
Reprodução
Outra opção econômica para quem quer ter dor de cabeça é investir em um iBAK. O modelo 784, por exemplo é um exemplo de lentidão e do que às vezes o barato sai caro.

Sua câmera de 12,1 megapixels, por exemplo, mal é capaz de fazer fotos melhores do que câmeras de qualidade VGA, como uma webcam antiga, por exemplo.

Ao menos ele tem opções de personalização, já que o usuário poderá comprá-lo em diversas cores diferentes, mas fica difícil aproveitar o visual em um dispositivo assim.

Coby Kyros MID8024
Reprodução
É uma alternativa ao iPad Mini para quem quer sofrer com uma tela resistiva de 8 polegadas, com sensibilidade muito inferior ao que é apresentado normalmente no mercado.

O aparelho usa um processador Cortex A8 com o clock de 1 GHz, com 512 MB de RAM para rodar a potente versão 2.2 (Froyo!) do Android, que praticamente não é mais utilizada por aparelhos. A falta de câmera traseira e apenas 4 GB de armazenamento também não contam a favor do dispositivo.

Com peso de quase 1 kg e 1,4 cm de espessura, seu manuseio não chega a ser confortável, e seu preço varia entre R$ 400 e R$ 500

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No filme o Livro de Eli, o personagem principal é cego?

Acho que o filme vale a pena, não só pela excelente fotografia, mas por alguns outros pontos. Eli pode ser cego sim. Ainda vou assistir mais uma vez o filme para confirmar, mas alguns detalhes são importantes para serem notados:
1) Cegos geralmente usam óculos de sol, portanto o fato de todo mundo usar, esconde um pouco o fato de ele usar.
2) Nem todos os cegos tem olhos do mesmo jeito. Se ele não for completamente cego, ele é o suficiente para ter que aprender Braile
3) Ele não olha para o sol e sim o sente em sua face.
4) Ele não encherga que a bateria de seu iPod está acabando? pq fica batendo nele?
5) Vai para o escuro lutar com os primeiros bandidos. Uma tremenda vantagem para quem é cego. Técnica muito usada pelo super-herói Demolidor.
6) Só atira qdo ouve de onde vem o tiro. Se ninguém atirar ele não revida.
7) Ele mata um passaro pelo som. É forçado ele acertar tudo, mas isso é para deixar a gente confuso.
Pois bem, só assisti uma vez, mas vou confirmar isso tudo na segunda. Acho qu…

Dica de configuração do CURA usando PLA

Essas são as configurações que eu fiz em minha impressora ANET A8 para imprimir no PLA.

Criei 2 perfis, um com média qualidade (0,2mm) e outro com alta qualidade (0,1mm).

Média Qualidade



 Alta Qualidade

Suporte para Notebook com tubos de PVC

Fonte: http://tecnicolinux.blogspot.com.br