Pular para o conteúdo principal

O estranho caso do Flappy Bird. Por que ele foi removido?




O sonho de qualquer desenvolvedor é ver seu trabalho sendo valorizado, aquele app que levou até mesmo anos para ficar pronto e depois ser encontrado em milhões de dispositivos é o que todos (ou quase todos) desenvolvedores querem quando submetem um novo aplicativo nas lojas virtuais. São tantas possibilidades, depois do “boom” de downloads você pode criar novos níveis, outros aplicativos e seguindo o curso do sucesso, dependendo, até criar uma empresa rentável.
Não consigo pensar em um case melhor de sucesso senão o da própria Rovio, depois do primeiro Angry Birds a empresa cresceu em proporções assustadoras. Eles estão em toda parte e a tendência é só crescer. O caso da vez é o do Flappy Bird, aplicativo bastante simples, mas extremamente viciante desenvolvido por Dong Nguyen que ganhou destaque na internet nas últimas semanas chegando ao primeiro lugar de downloads gratuitos no Google Play e na App Store. Todos estavam (estão) jogando e se vangloriando quando conseguem passar de 100 pontos (se você nunca jogou Flappy Bird, acredite… essa tarefa não é fácil). O próprio Dong disse que sua pontuação máxima foi 200.
Tudo estava muito lindo, até que Nguyen publicou no seu Twitter que removeria o jogo das lojas:



Mas… POR QUE? Nguyen não deixou claro o motivo e para complicar ele não dá muitas entrevistas. Por que acabar com um aplicativo que está dando mais de US$ 50 000 por dia? Na última sexta ele estava respondendo alguns tweets quando um usuário iria sugerir algo, Nguyen respondeu com: “É apenas um mini-game, vamos ficar no mini-game”. No dia 08 de fevereiro ele até sugeriu que poderia fazer uma sequência do jogo e algumas horas depois disse que as pessoas estavam usando demais o aplicativo.



Traduzindo: “Eu posso dizer que Flappy Bird foi um sucesso pra mim. Mas ele também está acabando com minha vida simples. Então o odeio”.
O Kotaku inclusive disse que ele estava roubando sprites do Mario (é inegável a semelhança dos gráficos), mas ele negou as acusações dizendo que há “uma arte para fazer isso”. Ele também falou para outro usuário no Twitter que não tinha planos de contratar uma agência de RH, pois significaria que ele não seria mais um desenvolvedor indie. No final da tarde do dia 08 de fevereiro veio o anúncio de que o jogo sairia da App Store e do Google Play.



De fato foi, não é mais possível fazer download por meios oficiais, ele também disse que não venderá o Flappy Bird e que tirar o jogo do ar não foi nenhuma questão legal, apenas “não aguentava mais”. E pra fundamentar isso um relatório da Reuters indica que Nguyen recebeu um “recadinho” da Nintendo informando que ela NÃO estava considerando um processo.
Nguyen claramente não está em busca de riqueza, um dia antes do anúncio de que o app sairia do ar, houve uma pequena atualização, ele poderia inserir mais personagens, criar uma versão premium, tantas possibilidades. Ele poderia contratar alguns desenvolvedores, alguns contadores e advogados para formar uma pequena equipe e ficar de boa relaxando e vendo o dinheiro entrar, muitos desenvolvedores matariam por esse cenário.
Então o que aconteceu para Nguyen tirar o joguinho do ar? Ele apenas quer ter sua vida calma de volta e nós respeitamos isso (ou pelo menos devemos). Eu acho até meio poético isso, um desenvolvedor indie no meio de tantos desenvolvedores malucos em busca de formas de monetizar ainda mais os joguinhos, acusado de plágio ou não, dar um passo para trás e decidir que prefere sua vida atual do que as tantas possibilidades que lhe seriam oferecidas.
Nguyen foi burro? Vendeu a alma para uma seita da Deep Web? Quem se importa?! Mesmo você não concordando com a filosofia de Nguyen essa foi a escolha dele, acredito que pelo menos agora ele dorme com a consciência tranquila.
EXTRA: Como você deve saber, uma vez na internet, sempre na internet. Essa é a filosofia daqui, com o jogo não foi diferente, mesmo ele estando off no Google Play e na App Store você pode fazer o download direto e instalar por conta própria. Ou, caso você seja maluco, pode comprar um celular com o aplicativo já instalado no eBay, tá super em alta.

Fonte: 4Nerd

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No filme o Livro de Eli, o personagem principal é cego?

Acho que o filme vale a pena, não só pela excelente fotografia, mas por alguns outros pontos. Eli pode ser cego sim. Ainda vou assistir mais uma vez o filme para confirmar, mas alguns detalhes são importantes para serem notados:
1) Cegos geralmente usam óculos de sol, portanto o fato de todo mundo usar, esconde um pouco o fato de ele usar.
2) Nem todos os cegos tem olhos do mesmo jeito. Se ele não for completamente cego, ele é o suficiente para ter que aprender Braile
3) Ele não olha para o sol e sim o sente em sua face.
4) Ele não encherga que a bateria de seu iPod está acabando? pq fica batendo nele?
5) Vai para o escuro lutar com os primeiros bandidos. Uma tremenda vantagem para quem é cego. Técnica muito usada pelo super-herói Demolidor.
6) Só atira qdo ouve de onde vem o tiro. Se ninguém atirar ele não revida.
7) Ele mata um passaro pelo som. É forçado ele acertar tudo, mas isso é para deixar a gente confuso.
Pois bem, só assisti uma vez, mas vou confirmar isso tudo na segunda. Acho qu…

Dica de configuração do CURA usando PLA

Essas são as configurações que eu fiz em minha impressora ANET A8 para imprimir no PLA.

Criei 2 perfis, um com média qualidade (0,2mm) e outro com alta qualidade (0,1mm).

Média Qualidade



 Alta Qualidade

Gigantes da Indústria - Documentário

A América não foi descoberta, foi construída. Os nomes Rockefeller, Vanderbilt, Carnegie, Astor, Ford e Morgan são sinônimos do chamado "sonho americano". Eles desenvolveram uma visão ousada e criaram grandes indústrias que foram base para o progresso no mundo. São indústrias de combustível, estradas de ferro, aço, transportes, automóvel e finanças. Eles estabeleceram políticas econômicas, se envolveram em eleições presidenciais, e sua influência sobre os acontecimentos mais importantes do século passado é incalculável.


Gigantes da Indústria - Ep 1 Começa outra Guerra [History Channel HD]


Gigantes da Indústria - Ep 1 Começa outra...por DOCUMENTARIOSBM


Gigantes da Indústria Ep 2 Encontrando Petróleo [History Channel HD]


Gigantes da Indústria Ep 2 Encontrando...por DOCUMENTARIOSBM


Gigantes da Indústria - Ep 3 Nasce a Rivalidade [History Channel HD]


Gigantes da Indústria - Ep 3 Nasce a Rivalidade...por DOCUMENTARIOSBM


Gigantes da Indústria - Ep 4 Derramamento de Sangue [History…