Pular para o conteúdo principal

Lembre-se: o 'não' você já tem

Reprodução
Ideias maravilhosas todo mundo tem. E o tempo todo. Soluções para resolver problemas na empresa surgem aos montes em qualquer papo de corredor. Da cabeça de um garoto recém-formado em aplicativos móveis até o profissional que acabou de se aposentar, todas são uma fonte inesgotável de ideias: o primeiro pensando em desenvolver um aplicativo que será a próxima sensação do mercado; o segundo, em montar o negócio que sempre quis.

Se fosse possível levar adiante as sugestões que todo mundo tem, a maioria morreria por falta de viabilidade (técnica ou financeira); outra quantidade, pela desistência no meio do caminho de seus idealizadores e, por fim, pelo medo do “não”.
Quantas vezes você se pegou pensando em uma solução para um problema, mas que, por falta de coragem, nunca falou para o seu chefe?
Para a maioria das pessoas, o medo de receber um não é muito mais forte do que a felicidade de receber um sim. Muitos passam a vida com uma ideia que jamais sairá do papel por medo de fracassar.
Mas o que impede a maioria das pessoas de tentar? Onde está o bloqueio entre o ir em frente ou passar a vida achando-se injustiçado, lamentando que nunca teve uma oportunidade?
A trava está no medo em assumir os riscos que são consequências da atitude de colocar em prática a sua ideia. Por exemplo, o máximo que pode acontecer, se entrar na sala do chefe e der uma ideia que não o agrade, é ser demitido; o melhor é ser promovido, mas como o medo da demissão é maior que o da promoção, a maioria nem tenta.
Muitas vezes, o que falta não é coragem, é planejamento. Nada adianta entrar na sala do chefe com uma ideia maravilhosa sem saber como colocá-la em prática. Experimente planejar antes, detalhadamente, o que pretende sugerir. Você perceberá que a possibilidade de aceitação nos casos de sugestões factíveis é maior do que se imagina.
O medo de recomeçar aos 60 anos é ainda maior, pois é praticamente impensável arriscar a reserva financeira conseguida durante a vida. Para empreender, não se pode pensar em investir tudo que se tem e correr o risco de perder. Depois de muito planejar, deve-se reservar um capital que, caso perdido, não abale as estruturas financeiras da família.
O desafio do “sim” é cercado de incertezas e medos. Todos sonham em chegar lá, mas poucos têm consciência do trabalho e da persistência necessária para conseguir. Outra coisa que a maioria das pessoas esquece é que nem só de coisas boas é feito o sucesso. Quando se sonha, só se pensa no lado bom, afinal, queremos coisas grandes com problemas pequenos. Esquece-se, porém, dos problemas da nova posição.
De que vale a vida se não tentarmos buscar a felicidade diariamente? Com certeza a dor causada pela frustração de não ter tentado será muito maior do que aquela de quem tentou e fracassou.
E você, está pronto para enfrentar o desafio do sim?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No filme o Livro de Eli, o personagem principal é cego?

Acho que o filme vale a pena, não só pela excelente fotografia, mas por alguns outros pontos. Eli pode ser cego sim. Ainda vou assistir mais uma vez o filme para confirmar, mas alguns detalhes são importantes para serem notados:
1) Cegos geralmente usam óculos de sol, portanto o fato de todo mundo usar, esconde um pouco o fato de ele usar.
2) Nem todos os cegos tem olhos do mesmo jeito. Se ele não for completamente cego, ele é o suficiente para ter que aprender Braile
3) Ele não olha para o sol e sim o sente em sua face.
4) Ele não encherga que a bateria de seu iPod está acabando? pq fica batendo nele?
5) Vai para o escuro lutar com os primeiros bandidos. Uma tremenda vantagem para quem é cego. Técnica muito usada pelo super-herói Demolidor.
6) Só atira qdo ouve de onde vem o tiro. Se ninguém atirar ele não revida.
7) Ele mata um passaro pelo som. É forçado ele acertar tudo, mas isso é para deixar a gente confuso.
Pois bem, só assisti uma vez, mas vou confirmar isso tudo na segunda. Acho qu…

Dica de configuração do CURA usando PLA

Essas são as configurações que eu fiz em minha impressora ANET A8 para imprimir no PLA.

Criei 2 perfis, um com média qualidade (0,2mm) e outro com alta qualidade (0,1mm).

Média Qualidade



 Alta Qualidade

Suporte para Notebook com tubos de PVC

Fonte: http://tecnicolinux.blogspot.com.br