Pular para o conteúdo principal

Saiba como acessar o 'dossiê' que o Facebook tem sobre você


Você já parou para pensar no quanto o Facebook realmente sabe sobre você? Isto é, além da cidade onde você vive, do local onde você trabalha, dos seus amigos e familiares - informações que você mesmo fornece ao preencher seu perfil na rede social.

Como o Facebook sabe o que você quer ver no feed de notícias? Como ele usa informações que você nem sabe que fornece para te mostrar anúncios direcionados? Quantos detalhes a empresa sabe sobre você além de todos esses dados, como preferências pessoais e até fatores específicos da sua personalidade?

A rede social monitora cada movimento seu no feed de notícias. Cada curtida, reação, comentário, clique em posts, perfis ou páginas, até quanto tempo você passa olhando para um determinado conteúdo ou as pessoas pelas quais você pesquisa. Tudo isso é observado pelo Facebook, que usa essas informações para montar um "dossiê" a seu respeito.

E o que ele faz com seus dados? Deixa à disposição de anunciantes que estejam interessados em pagar para que um de seus posts atinjam mais pessoas. Pense no seguinte exemplo: a página de uma livraria quer ficar mais popular no Facebook. Para isso, ela paga uma certa quantia para que a rede social leve seus posts para mais pessoas, mesmo aquelas que não curtem a página.

Como o Facebook sabe para quem mandar esses posts patrocinados? A partir dos dossiês que ele mantém sobre os usuários. A propaganda é direcionada então para as pessoas que o Facebook sabe se interessam por livros, após tê-las observado nas mais diversas ações e situações. Mesmo que uma dessas pessoas jamais tenha curtido a página de qualquer outra livraria.

Se engana, porém, quem pensa que essas informações são secretas. O Facebook permite que o usuário edite com certa liberdade os detalhes que coleta sobre a sua personalidade. Para ter acesso ao "dossiê", basta ir até facebook.com/ads/preferences e conferir suas Preferências de Anúncios.

No menu de "Interesses", você verá que o Facebook conhece (ou acha que conhece) todos os assuntos que despertam a sua atenção. Não são apenas páginas que você segue, mas também temas abstratos, como "Constituição brasileira de 1988", "cultura popular" e "Política do Brasil" se você for uma pessoa engajada nesse tipo de conteúdo.

Para modificar esse "dossiê", tudo o que você precisa fazer é clicar em um desses interesses para ver quais tipos de anúncios lhe serão direcionados através dele. Você pode clicar no ícone da letra X para excluí-lo, se preferir. Não há como, porém, adicionar manualmente novos interesses.

Clique aqui para acessar a página.


Fonte: Olhar Digital

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dica de configuração do CURA usando PLA

Essas são as configurações que eu fiz em minha impressora ANET A8 para imprimir no PLA.

Criei 2 perfis, um com média qualidade (0,2mm) e outro com alta qualidade (0,1mm).

Média Qualidade



 Alta Qualidade

No filme o Livro de Eli, o personagem principal é cego?

Acho que o filme vale a pena, não só pela excelente fotografia, mas por alguns outros pontos. Eli pode ser cego sim. Ainda vou assistir mais uma vez o filme para confirmar, mas alguns detalhes são importantes para serem notados:
1) Cegos geralmente usam óculos de sol, portanto o fato de todo mundo usar, esconde um pouco o fato de ele usar.
2) Nem todos os cegos tem olhos do mesmo jeito. Se ele não for completamente cego, ele é o suficiente para ter que aprender Braile
3) Ele não olha para o sol e sim o sente em sua face.
4) Ele não encherga que a bateria de seu iPod está acabando? pq fica batendo nele?
5) Vai para o escuro lutar com os primeiros bandidos. Uma tremenda vantagem para quem é cego. Técnica muito usada pelo super-herói Demolidor.
6) Só atira qdo ouve de onde vem o tiro. Se ninguém atirar ele não revida.
7) Ele mata um passaro pelo som. É forçado ele acertar tudo, mas isso é para deixar a gente confuso.
Pois bem, só assisti uma vez, mas vou confirmar isso tudo na segunda. Acho qu…

Suporte para Notebook com tubos de PVC

Fonte: http://tecnicolinux.blogspot.com.br