Pular para o conteúdo principal

6 dicas para fazer apresentações incríveis, como Steve Jobs fazia

Responda à pergunta que seus ouvintes se fazem desde o início da apresentação: “por que eu devo me interessar?”


Steve Jobs é considerado um dos grandes oradores da nossa história recente, com estilo direto, carismático, claro e persuasivo. Embora possa parecer um dom comunicar-se dessa forma, há inúmeros pesquisadores que mostram as técnicas e práticas utilizadas por Jobs para conseguir resultados tão positivos em suas célebres apresentações em público. A prof. Dr. Vivian Rio Stella, sócia-fundadora da VRS Cursos, Palestras e Coaching, elenca 6 dicas para fazer apresentações incríveis como Steve Jobs.
1. Roteirize, antes de fazer os slides: a lógica parece ser abrir o Power Point, o KeyNote ou o Prezi e adicionar as informações. Mas, antes de qualquer coisa, roteirize. Isso significa criar um slogan que traduza a grande ideia que vai transmitir para sua plateia de forma concisa. Há slogans célebres das apresentações de Jobs, como “hoje a Apple reinventa o telefone”, “iPod, mil músicas em seu bolso”. Depois de criar esse slogan, defina o objetivo a ser atingido com aquela fala. Procure usar verbo e elaborar uma frase direta. Por exemplo, apresentar os próximos passos do projeto, argumentar a favor da mudança de estratégia para alavancar as vendas, levantar soluções com os presentes para resolver o problema, etc.
2. Responda à pergunta que seus ouvintes se fazem desde o início da apresentação: “por que eu devo me interessar?”. Procure responder a essa pergunta logo na introdução, afinal, os primeiros 30 segundos são cruciais para que a plateia preste atenção e forme uma imagem positiva de você. E, mais do que isso, essa pergunta nos força a pensar em quem realmente importa na apresentação: a plateia.
3. Use a regra de 3: três é um número mágico, basta perceber que há três mosqueteiros, três patetas, a célebre frase de Júlio Cesar é “Vim, vi e venci”, com três verbos, e a Declaração de Independência dos EUA contém três direitos “à vida, à liberdade e à busca da felicidade”. Fazer apresentações pautadas em três grandes ideias ou três partes, por exemplo, direciona sua plateia. Vale adicionar recursos retóricos, como fatos, exemplos, metáforas e depoimentos a essas três mensagens-chave. Para ver como Steve Jobs fez uso da regra de 3, assista à declaração dele em 2007 ao apresentar o iPhone ao público. (Link: http://apple.com/quicktime/qtv/mwsf07.)
4. Crie metáforas: esse recurso retórico baseado na comparação torna sua mensagem mais atrativa. Jobs, por exemplo, disse “o computador é, para mim, a ferramenta mais notável que já inventamos. É como uma bicicleta para nossa mente”. Então, procure elaborar metáforas curiosas e pertinentes para ideias centrais de sua apresentação.
5. Dê uma nova roupagem a seus números: dê vida às estatísticas e, mais fundamental ainda, discuta os números em um contexto pertinente à plateia. Jobs, por exemplo, disse “vendemos 4 milhões de iPhones até hoje. Se você dividir 4 milhões por 200 dias, são 20 mil iPhones por dia, em média”. Ou “a bateria do iPad dura 10 horas em uso, o que significa que você pode pegar um voo de São Francisco a Tóquio e usar o aparelho sem precisar recarregá-lo”. Por isso, lembre-se: os números por si só não dizem muito, o que dá o real sentido a eles é o que o apresentador especifica e contextualiza.
6. Pratique: treine em voz alta, grave sua apresentação, analise cada slide e cada mensagem-chave. Saiba exatamente o que vai dizer, sem, é claro, decorar para não perder a naturalidade. Mike Evangelist, ex-funcionário da Apple, afirmou em um artigo publicado no jornal Guardian, em 5 de janeiro de 2006, que Jobs iniciava sua preparação para se apresentar em público com semanas de antecedência e se dedicava horas e horas praticando o que diria. Deixar para ver o que vai dizer na hora ou contar com a inspiração pode ser fatal!
Fonte: Notícias

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dica de configuração do CURA usando PLA

Essas são as configurações que eu fiz em minha impressora ANET A8 para imprimir no PLA.

Criei 2 perfis, um com média qualidade (0,2mm) e outro com alta qualidade (0,1mm).

Média Qualidade



 Alta Qualidade

No filme o Livro de Eli, o personagem principal é cego?

Acho que o filme vale a pena, não só pela excelente fotografia, mas por alguns outros pontos. Eli pode ser cego sim. Ainda vou assistir mais uma vez o filme para confirmar, mas alguns detalhes são importantes para serem notados:
1) Cegos geralmente usam óculos de sol, portanto o fato de todo mundo usar, esconde um pouco o fato de ele usar.
2) Nem todos os cegos tem olhos do mesmo jeito. Se ele não for completamente cego, ele é o suficiente para ter que aprender Braile
3) Ele não olha para o sol e sim o sente em sua face.
4) Ele não encherga que a bateria de seu iPod está acabando? pq fica batendo nele?
5) Vai para o escuro lutar com os primeiros bandidos. Uma tremenda vantagem para quem é cego. Técnica muito usada pelo super-herói Demolidor.
6) Só atira qdo ouve de onde vem o tiro. Se ninguém atirar ele não revida.
7) Ele mata um passaro pelo som. É forçado ele acertar tudo, mas isso é para deixar a gente confuso.
Pois bem, só assisti uma vez, mas vou confirmar isso tudo na segunda. Acho qu…

Suporte para Notebook com tubos de PVC

Fonte: http://tecnicolinux.blogspot.com.br